Evangelização e novas tecnologias

Evangelização e novas tecnologias

Como evangelizar com as novas tecnologias

ROMA, quarta-feira, 4 de maio de 2011 (ZENIT.org) – As novas tecnologias impõem à Igreja um grande desafio: evangelizar com novas linguagens e atitudes. Foi o que afirmou nessa terça-feira Dom Claudio Maria Celli, presidente do Conselho Pontifício para as Comunicações Sociais.

Desafio – As novas tecnologias criam uma cultura digital. Dentro dela é necessário chegar ao ser humano através de uma linguagem adequada, para levar a mensagem evangélica. Por isso, é fundamental – afirmou  Dom Celli – “comunicar com uma atitude respeitosa e não com imposição agressiva”. Trata-se do “maior desafio que estamos enfrentando”.

Respeito – Dom Celli, presidente do organismo do Vaticano para as comunicações citou um documento de Bento XVI, de 12 de maio de 2010, em Lisboa, onde indicou que: “no mundo de hoje é necessário dialogar de maneira respeitosa com a verdade dos outros”.

Diálogo – Acrescentou que agora estamos em uma fase de aprendizagem. Muitos blogs, “mesmo ao defender a própria fé, são incapazes de instaurar um diálogo. Isso é um ponto muito importante – sublinhou o prelado – porque “o Papa não nos convida ao proselitismo nem à defesa agressiva daquilo em que cremos”. Indicou que na comunicação não devemos perder de vista que pertencemos à Igreja, que a Igreja não é reduto de ideologia mas é comunicação do amor de Deus, de um Deus que ama o homem e busca-o com um amor incansável”.

Cultura digital – Ele enfatizou que as novas tecnologias dão origem a uma nova cultura, chamada digital. Lamentavelmente – afirmou o prelado – “ainda existe na Igreja uma visão instrumental sobre os meios de comunicação”, enquanto que João Paulo II já tinha entendido “que as novas tecnologias geravam uma nova cultura”.

A criança – “Uma criança que vive em conexão com outras, por exemplo, entende melhor o que quer dizer comunicação”. Ela poderá também “entender melhor o que é o corpo místico de Cristo”, porque “entenderá melhor o que significa estar em comunicação com a Igreja”. Como anunciar o Evangelho nesta cultura digital? “Trata-se do maior desafio que estamos enfrentando”, concluiu o prelado.

Conexão e solidão – Mas aqui existe – explicou – um paradoxo, porque “enquanto se está muito conectado, ao mesmo tempo se está muito sozinho”. Portanto, é necessário entender as problemáticas do ser humano hoje. Do contrário, poderão existir belas afirmações tecnológicas, que não atingirão as pessoas efetivamente.

Sem dúvida, comunicar sua menasgem às pessoas de hoje é o grande desafio da Igreja.