O Espírito Santo nos foi revelado

O Espírito Santo nos foi revelado

Elementos da doutrina da Igreja sobre Pentecostes e o Espírito Santo.

 É o Espírito Santo que edifica, anima e santifica a Igreja. O que ela nos ensina mais sobre o Espírito Santo? Vamos conhecer ou relembrar alguns ensinamentos, para que sejamos mais esclarecidos em nossa religião, e nossa fé se torne mais consistente.

1. O que aconteceu no dia de Pentecostes?
Cinquenta dias após a Ressurreição, Jesus Cristo glorificado enviou o Espírito sobre os discípulos reunidos. Foi o dia de Pentecostes. Ele infundiu o Espírito em abundância e manifestou-o como Pessoa divina, junto com o Pai e o Filho. Deste modo, a Santíssima Trindade foi plenamente revelada.1

2. Qual a consequência desse revelação?
Cristo e o Espírito Santo revelaram a Trindade. A missão de Cristo e do Espírito tornou-se a missão da Igreja: anunciar e difundir o mistério da comunhão trinitária.2

3. Como damos glória à Trindade quando rezamos?
De muitos modos. Um deles, muito comum, é quando dizemos: glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, como era no príncípio, agora e sempre. Amém. 

4. Qual a origem do Espírito Santo que Jesus Cristo nos revelou?
É a terceira Pessoa da Santíssima Trindade. Ele é Deus, uno e igual ao Pai e ao Filho. Todavia, ele não se originou do Pai ou do Filho. Ele «procede do Pai» (Jo 15, 26), o qual, princípio sem princípio, é a origem de toda a vida trinitária. E procede também do Filho (Filioque), pelo dom eterno que o Pai faz de Si ao Filho. Portanto, o Espírito Santo “procede” do Pai e do Filho. Foi enviado pelo Pai e pelo Filho encarnado. O Espírito Santo conduz a Igreja «ao conhecimento da Verdade total» (Jo 16, 13).3

5. Que significa dizermos «Creio no Espírito Santo»?
Significa professar fé na terceira Pessoa da Santíssima Trindade. O Espírito Santo «com o Pai e o Filho é adorado e glorificado». O Espírito foi «enviado aos nossos corações» (Gal 4,6) para recebermos a vida nova de filhos de Deus.4

6. Por que dizemos que as missões do Filho e do Espírito são inseparáveis?
Porque na Trindade indivisível, o Filho e o Espírito são distintos, mas inseparáveis. De fato, desde o princípio até o final dos tempos, quando o Pai enviou o Seu Filho, enviou também o seu Espírito. Ele nos une a Cristo, para, como filhos adotivos, podermos chamar Deus «Pai» (Rm 8,15). O Espírito é invisível, mas nós o conhecemos através da sua ação, quando nos revela Jesus, quando nos inspira a fazer coisas maravilhosas, e quando age na Igreja.5

7. Quais são as designações do Espírito Santo?
«Espírito Santo» é o nome próprio da terceira Pessoa da Santíssima Trindade. Mas Jesus o chama também de Espírito Paráclito (Consolador, Advogado) e de Espírito de Verdade. O Novo Testamento chama-o ainda de Espírito de Cristo, espírito do Senhor, Espírito de Deus, Espírito da glória, Espírito da promessa.6

8. Com que símbolos se representa o Espírito Santo?
São vários. Alguns deles:
+ o fogo que transforma o que toca;
+ a nuvem, obscura e luminosa, na qual se revela a glória divina;
+ a imposição das mãos mediante a qual é dado o Espírito;
+ a pomba que desce sobre Cristo e permanece sobre Ele no batismo.7

9. Foi o Espírito que «falou pelos profetas»?
Sim. Com o termo profetas entende-se todos os que foram inspirados pelo Espírito Santo para falar em nome de Deus. O Espírito conduz as profecias do Antigo Testamento ao seu pleno cumprimento em Cristo, de quem revela o mistério no Novo Testamento.8

10. Jesus batizou no Espírito ou pela água?
No Espirito. Jesus foi precedido por João Batista, o último profeta do Antigo Testamento. João Batista foi cheio do Espírito Santo, que o enviou a «preparar para o Senhor um povo bem disposto» (Lc 1,17). João também foi enviado para anunciar a vinda de Cristo, Filho de Deus: «Aquele que batiza no Espírito» (Jo 1,33).9

11. Foi o Espírito Santo que realizou também a obra divina de tornar pessoa humana em Maria, o Salvador?
Sim. Em Maria, o Espírito Santo realizou a preparação para a vinda de Cristo. Encheu-a de graça e a fez dar à luz o Filho de Deus encarnado. Fez dela a Mãe do «Cristo total», isto é, de Jesus Cabeça e da Igreja que é o seu corpo.10  Por isso Maria é nossa mãe, Mãe da Igreja.

12. Maria também esteve com os Doze Apóstolos no dia de Pentecostes?
Sim, Maria estava presente no Cenáculo esperando o Espírito no Senhor. Quando o Espírito Santo veio a deles,  inaugurou  a manifestação da Igreja.11

13. Que faz o Espírito Santo na Igreja?
O Espírito edifica, anima e santifica a Igreja. Podemos dizer que ele:
– Dá a semelhança divina Ele dá aos batizados a semelhança divina perdida por causa do pecado.
– Envia e organiza – O Espírito envia a Igreja a testemunhar a Verdade de Cristo e organiza os batizados no exercício de suas funções na igreja, para que todos dêem «o fruto do Espírito» (Gal 5,22).
– Faz produzir frutos – Por meio dos sacramentos, Cristo comunica a nós, o Seu Espírito, que nos faz produzir os frutos de vida nova, segundo o Espírito.
– É o mestre da oração – Finalmente, podemos dizer que o Espírito Santo é também o Mestre da oração. É por Ele que rezamos ao Pai e ao Filho.12

Você sabia de tudo isto sobre o Espírito Santo?

Que o Ele nos conforme sempre mais a Cristo e nos conduza ao Pai!

==================================

1. Veja no Catecismo da Igreja Católica (CIC), pergunta n° 144.
2. CIC, p. 144
3. CIC, p. 47
4. CIC, p. 137
5. CIC, p. 137
6. CIC, p. 138
7. CIC, p. 139
8. CIC, p. 140
9. CIC, p. 141
10. CIC 142
11. CIC, p. 142
12. CIC, p. 145-146