Mãe de Deus e nossa mãe

Mãe de Deus e nossa mãe

Somos filhos de Deus pela graça. E então?

Celebra-se hoje a festa de Maria Mãe de Deus. Significa que as leituras põem a tônica em Maria? Não. As leituras bíblicas de hoje põem a tônica no Filho de Maria e no Nome do Senhor. Essa atenção preponderante ao Filho quer dizer que o papel de Maria é menos importante? Absolutamente não. Ela foi essencial para que a Palavra de Deus se fizesse carne. Contudo ela foi importante, tendo em vista o Filho.

Mulher especial – O Ungido só pôde vir ao mundo porque Maria aceitou participar deste desígnio. “Quando se completou o tempo previsto, Deus enviou o seu Filho, nascido de uma mulher” (Gl 4,4).  Atitude louvável a desta mulher, que não se recusou à missão. Por esta coragem ela é honrada. Honrando-a, o Filho é mais glorificado. Em vista dele, por ser mãe de Deus, Maria é cultuada e tem lugar especial na devoção cristã.

Gratidão – É a atitude que mais nos convém em relação Maria. Lembra do momento especial em que ela nos foi dada como mãe? No alto da cruz, um pouco antes de morrer quando Jesus disse: “Filho, eis aí tua mãe.”  Notou quão importante foi para nós este momento? Nesta hora  Jesus nos deu Maria por mãe. Quando foi concebido em Maria o Senhor nos abençoou e tornou mais sensível, mais concreto, a nós sua proteção.  “O Senhor te abençoe e te guarde” (Nm 22,24). O menino foi abençoado. E nós também o fomos nele. O Pai  mandou o Filho para ser nosso caminho e ainda nos deu a graça de nos tornarmos  filhos de Deus. “Assim, há não és escravo, mas filho; e se és filho, és também herdeiro. Tudo isso por graça de Deus” (Gl 4,7). Que dádiva! Será que nos atentamos para isto?

Glorificar –  “Os pastores voltaram glorificando e louvando a Deus por tudo que tinham visto e ouvido” (Lc 2,20). É a atitude que mais nos convém. Para os atentos, termos o Filho de Deus entre nós, sem dúvida é motivo suficiente para se ficar maravilhado como os pastores. “E todos os que ouviam os pastores ficavam maravilhados com aquilo que contavam” (Lc 2,18). Como os pastores, ficamos maravilhados com o que vemos Deus operar hoje em nossa vida ou na vida de muitas pessoas? A gratidão é própria dos filhos. Muito mais dos filhos  de Deus, porque ele nos adotou, pela graça, apesar de nossos pecados. E então? Não é motivo para sermos gratos?  Glorifiquemos ao Senhor. Agradeçamos a ele por esta dádiva e façamos o que pudermos por merecê-la.

Maria, Mãe de Deus, interceda por nós, seus filhos. Antes, façamos nossa parte. Sejamos filhos dignos da mãe que temos. Como conseguirmos? Simples, é só observarmos o modelo de filho. É só lutarmos a cada dia para sempre mais parecermos com Jesus, o Filho de Deus e de Maria. Para alcançar este objetivo basta correspondamos à graça. Ela nos configura a Cristo. Ela nos levará à meta. Que a graça de Deus cresça em nós cessar.

Eu, diante desta realidade

Abençoar
22O Senhor falou a Moisés, dizendo:
23‘Fala a Aarão e a seus filhos:
Ao abençoar os filhos de Israel, dizei-lhes:
24O Senhor te abençoe e te guarde!(Nm 6,22-24).

Costumo abençoar os filhos ou outras pessoas?

Graça
7Assim já não és mais escravo, mas filho;
e se és filho, és também herdeiro:
tudo isso, por graça de Deus. (Gl 4,7).

Faço essa graça crescer em mim?

Falar
18E todos os que ouviram os pastores
ficaram maravilhados com aquilo que contavam. (Lc 2,18).

Falo para os outros de minha religião ou de Deus?

 Minha prece

Senhor Deus, obrigado porque nos deste Maria.
Ela é mãe de Cristo e nossa mãe.
O próprio Filho no-la deu como mãe ao pé da cruz, quando disse:
“Filho, eis aí tua mãe”.
Senhor Deus Pai, agradecemos por sermos  teus filhos adotivos, por Cristo.
Obrigado, Maria, roga por nós junto a Deus!
Que a graça dele não tenha sido em vão em cada um de nós,
Mas, produza frutos de santidade,
como tu deixaste que o Senhor agisse em tua vida.
Por tua disponibilidade a vida divina nos foi dada.
Que a graça não nos tenha sido dada em vão.
Assim seja.