Deus nos fala por diversos meios

Deus nos fala por diversos meios

Deus nos fala por sinais.

Deus nos fala por meios nebulosos, por sinais. Que bom se nos falasse claramente, não?  Pelas escrituras por vezes ele fala claro, outras, por metáforas, visões. Contudo,  em alguns momentos, quando Deus falou, seus ouvintes ficaram atemorizados.

     Pavor. Sim, aconteceu com Pedro, Tiago e João quando Jesus se transfigurou. Veio uma nuvem e encobriu Jesus, Moisés e Elias. Vendo-os desaparecer os discípulos tiveram um grande pavor (Lc 9,34). Percebeu? As manifestações divinas podem causar espanto. Contudo, podem trazer consolação como esta: Então da nuvem saiu uma voz: Este é o meu Filho muito amado; ouvi-o!(Lc 9,35).

     Medo do desconhecido. O mesmo sentimento de pavor, tomou Abraão numa ocasião em que Deus quis falar-lhe e apareceu depois que o sol se pôs:  Eis que, ao pôr-do-sol, veio um profundo sono a Abrão, ao mesmo tempo que o assaltou um grande pavor, uma espessa escuridão (Gn 15,12).  Nesta ocasião o Senhor prometeu uma terra ao seu povo e, se permanecesse fiel, ali conseguiria também acumular riquezas. Deus se manifesta e traz notícia venturosa.

Que tipo de riquezas seria? Riquezas materiais também, certamente. Contudo, uma riqueza especial o cristãos persegue e espera alcançar.

     O corpo glorioso.  Como assim, com a morte? Claro, para os vitoriosos. Essa é a grande recompensa porque somos cidadãos dos céus. É de lá que ansiosamente esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo,  que transformará nosso mísero corpo, tornando-o semelhante ao seu corpo glorioso  (Fl 3,20-21). Com a ressurreição essa transformação ocorrerá, conforme está garantindo a Escritura.

Contudo, supõe ação de nossa parte. Não basta ficar só esperando. O corpo glorioso virá como resultado se continuarmos a ouvir o Senhor, ainda que nos fale por meios nebulosos, e noutras vezes nos fale claramente por sua Palavra.

Ele sempre se manifesta a nós, como a Abraão, como a Jesus e aos discípulos na transfiguração. Deus nos fala. A questão é: o que fazemos com sua manifestação? Uma pergunta que ninguém pode deixar de  responder.

 

Eu diante da Palavra

Nuvem e grande pavor
12 E eis que, ao pôr-do-sol, veio um profundo sono a Abrão, ao mesmo tempo que o assaltou um grande pavor, uma espessa escuridão. 

Consigo vislumbrar a presença do Senhor comigo, em meio à espessa escuridão que por tantas vezes se faz presente na vida?

Nuvem
34 Enquanto ainda assim falava, veio uma nuvem e encobriu-os com a sua sombra; e os discípulos, vendo-os desaparecer na nuvem, tiveram um grande pavor.
35
Então da nuvem saiu uma voz: Este é o meu Filho muito amado; ouvi-o!(Lc 9,34-35). 

Eu já senti, em algum momento, que sou o filho amado de Deus?

Riquezas pela fidelidade
13 O Senhor disse-lhe: “Sabe que teus descendentes habitarão como peregrinos uma terra que não é sua, e que nessa terra eles serão escravizados e oprimidos durante quatrocentos anos.
14
Mas eu julgarei também o povo ao qual estiverem sujeitos, e sairão em seguida dessa terra com grandes riquezas (Gn 1512-14)..

Os justos ainda experimentarão a riqueza na terra. Os meus bens provém da justiça?

 

Corpo glorioso
20 Nós, porém, somos cidadãos dos céus. É de que ansiosamente esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo, 

21 que transformará nosso mísero corpo, tornando-o semelhante ao seu corpo glorioso, em virtude do poder que tem de sujeitar a si toda criatura.
  (Fl 3,20-21).

O que estou fazendo para merecer que meu corpo se transforme em corpo glorioso semelhante ao corpo de Jesus?

 

Minha prece

Senhor, és minha luz e salvação;
de quem eu terei medo?
És a proteção da minha vida;
perante quem eu temerei?
Ó Senhor, ouve a voz do meu apelo,
atende-me por compaixão!
Meu coração fala contigo confiante,
procuro teu rosto.
Sei que hei de vê-lo face  a face  na terra dos viventes.
Contudo, ajuda-me a ser fiel ao teu Evangelho
Para que eu possa alcançar
a salvação que espero.