Escravos de que senhores?

Escravos de que senhores?

Escravos

Sou escravo de que senhores hoje?  Sim, há os senhores do lucro obtido sem importar se vem com lesão ao outro, há o deus do prazer que  tem muitos seguidores, há o deus do comodismo para a ajuda ao próximo, para a participação na comunidade.

     Deuses. Há muitos deuses no altar de nossas vidas. A quem servimos? São deuses prazerosos, contudo, não salvam seus adoradores. Todos os dias ouvimos dizer que pessoas conhecidas morreram. E o que acontecerá com elas? Não sabemos. Dependem do deus a quem adoraram.  Dependem de como viveram. Foi o que se deu também com o povo hebreu libertado do Egito. Nem todos chegaram à terra prometida. A maioria deles desgostou a Deus e morreram, ficaram no deserto. Será que o corpo de muitos que morrem não fica apenas cadáver nesta terra? Que triste, se isto acontecer! Acabar como um animal! É o que muitos acreditam que vai acontecer com todos nós. Mas sabemos que não é bem assim.

     O risco do depois. Sabemos que há lugar para os bons e para os maus na outra vida, pois nem todos os libertos pelo Senhor foram fiéis a ele. Adoraram a outros deuses e morreram.  “Estas coisas aconteceram para nos servir de exemplo, a fim de não cobiçarmos coisas más, como eles as cobiçaram” (1Cor 10,5-6).

     Ilusão. Que fale o divino vinicultor. Ele tem pena de nós que não produzimos os frutos que devíamos. Vivemos como nós queremos.  Jesus implora, então, ao Pai para que nos dê mais uma chance,pedindo:  “Senhor, deixa-a ainda este ano; eu lhe cavarei em redor e lhe deitarei adubo.  Talvez depois disto dê frutos. Caso contrário, cortá-la-ás” (Mt 4,8-9). Outra chance. Se fizemos nossa parte, ele não nos faltará.

     Deus ouviu seu povo? Escutou.  O Senhor disse: “Eu vi, eu vi a aflição de meu povo que está no Egito, e ouvi os seus clamores por causa de seus opressores. Sim, eu conheço seus sofrimentos (Ex 3,7). Não só escutou.  E desci para livrá-lo da mão dos egípcios e para fazê-lo subir do Egito para uma terra fértil e espaçosa, uma terra que mana leite e mel  (Ex 3,8). Percebeu como Deus é bom?

     Ele recompensa. Os senhores do mundo nem sempre. Estamos rodeados de senhores que nos escravizam e impõem que os adoremos: escravizam-nos a preguiça para praticar a caridade, o desleixo com as coisas espirituais, o consumismo, o apego à nossa vontade. São deuses fortes que, todavia, não se incomoda que morramos no deserto.

Que tal deixarmos de ser escravos desses deuses e servir ao verdadeiro Deus? Não nos será mais útil?

 Eu diante da Palavra

Deus socorre
8 E desci para livrá-lo da mão dos egípcios e para fazê-lo subir do Egito para uma terra fértil e espaçosa, uma terra que mana leite e mel
 (Ex 3,8).

Sou escravo de que senhores hoje?

Morrera no deserto
5 Não obstante, a maioria deles (do povo hebreu) desgostou a Deus, pois seus cadáveres cobriram o deserto.
6 Estas coisas aconteceram para nos servir de exemplo, a fim de não cobiçarmos coisas más, como eles as cobiçaram
(1Cor 10,5-6).

Vivo cobiçando coisas más?

Intercessão
8 Mas o viticultor respondeu: – Senhor, deixa-a ainda este ano; eu lhe cavarei em redor e lhe deitarei adubo.
9 Talvez depois disto dê frutos. Caso contrário, cortá-la-ás
 (Mt 4,8-9).

Estou adubando adequadamente minha vida espiritual para que produza frutos?

Escutou
7 O Senhor disse: “Eu vi, eu vi a aflição de meu povo que está no Egito, e ouvi os seus clamores por causa de seus opressores. Sim, eu conheço seus sofrimentos (Ex 3,7).

Percebo que Deus conhece meus sofrimentos ?

 Minha prece

Bendirei sempre a ti, Senhor !
Não me esquecerei de nenhum de teus favores!
Tu  me perdoas toda culpa
e curas minha enfermidade;
apesar de minhas infidelidades,
Cercas-me de carinho e de compaixão.
Ó Senhor, és indulgente, favorável,
paciente, bondoso e compassivo.
Obrigado por teu amor a mim
e a todos quantos te reverenciam.
Bendito és tu!