Dar atenção às pessoas

Dar atenção às pessoas

Dar atenção às pessoas

Quem não vive preocupado em seu dia a dia? Poucos. A maioria das pessoas vive estressada, dizem nem ter tempo de ir à igreja, participar de sua comunidade, pois, trabalham a semana inteira, e no final de semana, querem descansar. É isso, mas não é só, certo?

Não fazer nada. Esses que falam que nada podem fazer no fim de semana, normalmente encontram tempo para o encontro com amigos, para a pescaria, para o jogo, para o churrasco, para ver televisão. Por que têm tempo para essas coisas e não tem um tempinho para as coisas espirituais?  Questão de prioridade; não é questão de tempo.  Tempo se tem, porém, a prioridade não é para destacar uma hora, das tantas que se tem para o descanso. É questão de escolher dedicar tempo à participação na celebração na comunidade ou para fazer uma boa obra.  Para os não dão prioridade à vivência conforme o espírito,  fim de semana é apenas para fazer o que se gosta, fazer aquilo que dá prazer imediato. Ou não é assim? Claro que não se pede para investir todo o tempo livre em atividades espirituais. Mas ao menos uma ínfima parcela  de todas as horas  que se tem para descansar. Paulo tem alguma coisa a nos dizer sobre isso.  “A ele (Jesus) é que anunciamos, admoestando todos os homens e instruindo-os em toda a sabedoria, para tornar todo homem perfeito em Cristo”  (Cl 1,28). Nada fazer para alcançar esta perfeição pode significar algo grave. Como o que, por exemplo? Pode significar a abdicação da necessidade de crescer na sabedoria, segundo Cristo espera de nós. Contudo, certamente seria um erro.

     Episódio de Marta e Maria. Jesus estava na casa de Marta e Maria. Maria ficou ouvindo Jesus enquanto Marta cuidava dos deveres de casa. Uma ficou contemplando o Senhor e a outra, na atividade. Viu como podemos, como Marta,  nos ater a atividades em  momentos errados?  O Senhor estava ali; por que Marta não deixou as atividades para ouvi-lo?  Não podiam esperar?  Ela achava que não. Mas Jesus a repreendeu dizendo:  “41 Marta, Marta, andas muito inquieta e te preocupas com muitas coisas” (Lc 10,41-42). Como nós?

     Ativismo. É o grande mal em nossa sociedade. Apresenta-se oculto no pretexto de tarefas urgentes. Jesus censura Marta, não porque ela cuida da cozinha, mas porque quer tirar Maria do atividade de escutá-lo para que se dedique com ela às ocupações diárias da casa. “40 Marta, toda preocupada na lida da casa, veio a Jesus e disse: Senhor, não te importas que minha irmã me deixe a servir? Dize-lhe que me ajude” (Lc 10,40). Mas Jesus não lhe deu razão. Marta não conhecia a escala de valores de Jesus.

     Tudo tem a sua hora. O ativismo é pernicioso tanto para a vida pessoal quanto para a vida comunitária. A comunidade não pode também ocupar o primeiro lugar na vida das pessoas, sob o motivo de que o mais importante é atuar na comunidade. Não. Satisfazer as necessidades comunitárias são importantes até certo ponto. Comunidades que giram exclusivamente em torno de preocupações e reivindicações materiais acabam esvaziando-se, caem em brigas geradas pelo personalismo e pela ambição. Deus não pede esse ativismo. Pede que se dê tempo para a atividade, como Marta e também para ouvir o Senhor, como Maria.  Tudo no momento certo.28   É assim, que podemos ir agindo e nos instruindo com o Senhor, com “toda a sabedoria”, para nos tornarmos pessoas perfeitas segundo Cristo (Cl 1,28). Observou como é necessário dar atenção às atividades como também às pessoas? Sim. Foi também o que fizeram os três enviados de Deus a Abraão quando ele pediu: “Meus senhores, disse ele, se encontrei graça diante de vossos olhos, não passeis avante sem vos deterdes em casa de vosso servo” (Gn 18,3). Podiam ter passado adiante, mas eles ficaram com Abraão. Deram atenção a ele.

Então, é preciso distribuir o tempo de forma criteriosa.  É preciso dar atenção às atividades, mas também às pessoas, ao descanso e ao Senhor. Não há coisas mais importantes que outras? Há. Mas o equilíbrio é necessário. Dessa forma podemos encontrar tempo para fazer o que gostamos e também para o que  precisamos. Serem ativos, como Marta, porém, nas horas certas. E saberemos meditar e orar, como Maria, no momento oportuno.

Eu diante da Palavra

Ativismo
41 Respondeu-lhe o Senhor: Marta, Marta, andas muito inquieta e te preocupas com muitas coisas (Lc 10,41-42).

Sou uma pessoa preocupada?

Dar atenção
3 “Meus senhores, disse ele, se encontrei graça diante de vossos olhos, não passeis avante sem vos deterdes em casa de vosso servo (Gn 18,3).

Costumo ouvir com paciência as pessoas?

Pessoa perfeita
28 A ele é que anunciamos, admoestando todos os homens e instruindo-os em toda a sabedoria, para tornar todo homem perfeito em Cristo  (Cl 1,28).

Qual meu principal obstáculo para me tornar uma pessoa perfeita segundo Cristo?

Minha prece

Senhor, preciso encontrar tempo para ti,
Para mim e para o próximo.
Esperas que eu caminhe fazendo o que devo
Longe do pecado,
praticando a justiça fielmente.
Quero  ouvir com atenção tuas palavras
mas também me omitindo em relação à caridade
para com meu irmão.
Dá-me tua graça para fazer o que devo
em cada momento.