A fé que salva

A fé que salva

A fé que salva

A humanidade está ferida. Está sofrendo com os assassinatos, com a fome que mata tantas pessoas todos os dias, com a riqueza que se acumula nas mãos de poucos. Você percebe esta realidade? Acredito que sim. Um número infinitamente maior de pessoas sofrem excluídas da comida, do emprego, da saúde, da água potável, da oportunidade de viver dignamente. A mídia mostra quase todos os dias, não é mesmo? O corpo social está doente. A lepra da maldade campeia na sociedade. Por outro lado, será que os que praticam estas distorções não são os mesmos que dizem ter fé em Deus? Não tenho dúvidas. Estas pessoas estão doentes e não sabem. Ou sabem?

Cura.   Há necessidade urgente desses malfeitores serem curados.  No entanto, depende deles também. Jesus curou os dez leprosos que acreditaram nele (Lc 17,11-19). Eliseu, por sua vez, curou da lepra Naamã. 14 Naamã desceu ao Jordão e banhou-se ali sete vezes, como lhe ordenara o homem de Deus, e sua carne tornou-se tenra como a de uma criança  (2Rs 5,14).[1] Atualmente se usa o termo hanseníase, para não  reforçar a estigmatização das palavras “lepra” e “leproso”.

O que é a hanseníase ou lepra? É a doença transmissível causada por uma bactéria chamada Mycobacterium leprae. Daí o nome lepra. Hoje está sob controle. O nome hanseníase foi dado em homenagem ao descobridor da bactéria, Gerhard Hansen. Por que a cura da lepra está presente no contexto religioso? Por demonstrar a bondade divina. A  cura de leproso é utilizada na história da salvação como meio de manifestação do poder de Deus. Nossa sociedade está doente. Está precisando de alguém que a cure. Mas  também depende de sua fé. “15 A oração feita da fé salvará o enfermo, e o Senhor o levantará. E se tiver cometido pecados, receberá o perdão.”(Tg 5,15).

que salva.  No caminho, dez leprosos  foram curados, pela fé que tiveram. Como soubemos que foi pela fé?  Soubemos porque Jesus falou para aquele único, dentre os nove, que voltou e prostrou-se para agradecer. Jesus contou, então qual foi o remédio: “Levanta-te e vai, tua te salvou”  (Lc 17,19). A fé foi o remédio. Por que ela hoje não continua operando tantos milagres? Porque se  vive como se quer, não como se deve. Os que foram curados, fizeram o que deviam, em nome da fé.

Como ordenado.  Foi também o que ocorreu com Naamã, que foi curado porque fez como lhe ordenou Eliseu. 14 Naamã desceu ao Jordão e banhou-se ali sete vezes, como lhe ordenara o homem de Deus, e sua carne tornou-se tenra como a de uma criança  (2Rs 5,14).  Percebe o poder da fé? Naamã poderia ter duvidado, mas não duvidou.  Foi curado porque acreditou na palavra de Eliseu e fez o que lhe foi ordenado por ele.  Observe: Acreditou. Somos chamados a fazer o mesmo. Realizar o que nos foi ordenado por Deus, pelas Sagradas Escrituras. Fazemos? A resposta está com cada um. O caminho nos foi dado.

Morrer com Jesus.  11 Eis uma verdade absolutamente certa: Se morrermos com ele, com ele viveremos  (2Tm 2,11). Morrer com ele é o segredo da vida futura. Sabe o que significa morrer com ele hoje? Significa morrer para as próprias vontades, abdicar do que me é agradável para que prevaleça a vontade dele.  Opção difícil, não?  Outra imagem: Significa entregar o leme do barco de nossa vida ao Sagrado Timoneiro. Ele nos conduzirá às tranquilas água do Reino dos céus. Ele sabe o caminho, sabe como chegar lá.

Que sejamos mobilizadores da fé e trabalhemos visando dar condições para as pessoas se curarem. Tanto das doenças do corpo quanto da alma. Elas precisam de oportunidades. Ofereçamos. Se não aproveitarem ou não tiverem fé suficiente, fizemos nossa parte. É o que importa.

 Eu diante da Palavra

salva
19 E acrescentou: Levanta-te e vai, tua te salvou  (Lc 17,19).

Minha fé se traduz em obras e me garantirá a salvação?

Fez como foi ordenado
14 Naamã desceu ao Jordão e banhou-se ali sete vezes, como lhe ordenara o homem de Deus, e sua carne tornou-se tenra como a de uma criança  (2Rs 5,14).

Naamã foi curado porque fez o que lhe foi ordenado por Eliseu. Eu faço o que me é ordenado por Deus, segundo as Escrituras?

Morrer com Jesus
11 Eis uma verdade absolutamente certa: Se morrermos com ele, com ele viveremos  (2Tm 2,11).

Morro a cada dia para minhas vontades, a fim de que a vida de Cristo apareça em mim?

 Minha prece

Senhor, disseste um dia:  “Levanta-te e vai, tua fé te salvou”  (Lc 17,19).
Quero ter fé suficiente, para que possas me dizer o mesmo.
Não importa que eu escute estas palavras apenas no meu último dia,
Não importa.
Importa a salvação de minha vida, não só a cura do meu corpo.
Tenho certeza que se eu morrer batalhando para viver segundo Cristo,
com ele viveremos  (2Tm 2,11).
É o que importa.
Com teu auxílio, desta forma quero viver, Senhor.
Conto com tua graça.

 


[1]