Humildade e exaltação

Humildade e exaltação

Humildade e exaltação

Qual o sentido da palavra humildade? Provém do latim humus que significa “filhos da terra”. É qualidade daqueles que não esquecem suas raízes da terra. Não se sentem diminuídos por fazerem os outros crescer. Humildade é, pois, a qualidade daqueles que não tentam se projetar sobre as outras pessoas para se promover, nem se mostram superiores a elas. Seria, então, a pessoa se considerar a última de todas?  Nem sempre, pois há gente que se sente “orgulhosamente” a última. Orgulhosamente! Aí não vale.

Realidade. Então, em que consiste ser humilde? Consiste na pessoa ter o sentimento exato de si próprio ao se avaliar diante dos outros. Ou a pessoa humilde não deve reconhecer suas qualidades? Claro que deve. Seria negar os dons que recebeu de Deus e o esforço para fazê-los frutificar. “O que recebeu cinco talentos, aproximou-se e apresentou outros cinco: “Senhor, disse-lhe, confiaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco que ganhei” (Mt 25,20). O que não parece adequado é a pessoa utilizar suas qualidades para se vangloriar. É injusto para com Deus, não? Todos recebemos dele os dons que temos. Não vieram de nós próprios. Além disso, até o resultado dos nossos esforços provém de sua bondade, pois, poderíamos não ter êxito nos nossos intent0s sem sua proteção. Realmente ser humilde, é a postura mais razoável, apesar de tudo o que se possa ter.

Sempre sem orgulho.  Esse negócio de riqueza e humildade parece incompatível. Mas não é. Todos sabemos que há pessoas que pouco possuem  e são orgulhosas, não é verdade? Também há pessoas ricas que são humildes, acessíveis. Há, por outro lado, pobre materialmente que se acha interiormente melhor do que o rico.  Está sendo humilde?  Duvidoso. Viu como a coisa não é tão simples assim? Humildade, portanto, é  atitude de coração. A pessoa até ora a Deus por suas fraquezas. A oração do humilde penetra as nuvens; ele não se consolará, enquanto ela não chegar (a Deus), e não se afastará, enquanto o Altíssimo não puser nela os olhos (Eclo 35,21). Características como cordialidade, respeito, simplicidade e honestidade, são frequentemente encontradas na pessoa humilde.

Modéstia. Humildade é o mesmo que modéstia? Pode ser exatamente o contrário. Aquele que é modesto não possui a ambição de atrair atenção imprópria para si. 14 Pois todo o que se exaltar será humilhado, e quem se humilhar será exaltado  (Lc 18,13-14).   É humilde a pessoa que assume seus deveres, suas obrigações, seus erros, suas culpas e limitações, sem resistência. Note bem: sem resistência. O contrário pode significar orgulho.

O Senhor assiste.  É possível a pessoa ter bens e ser desapegada, atender as necessidades do próximo. 20 Aquele que adora a Deus na alegria será bem recebido, e sua oração se elevará até as nuvens  (Eclo 35,20). Deus dá forças para a pessoa ser bem sucedida e sua vida seja manifestação da bondade de Deus. 17Contudo, o Senhor me assistiu e me deu forças, para que, por meu intermédio, a boa mensagem fosse plenamente anunciada e chegasse aos ouvidos de todos os pagãos. E fui salvo das fauces do leão  (2Tm 4,17). Deus quer que as pessoas sejam bem sucedidas, vivam dignamente. Ou a pobreza material é meta para todos? A pobreza espiritual, sim, no sentido de desapego, de partilha, de oferecer condições aos que precisam de oportunidades. Isaías nos lembra o que agranda a Deus. O que agrada a ele “é repartir seu alimento com o esfaimado, dar abrigo aos infelizes sem asilo, vestir os maltrapilhos, em lugar de desviar-se de seu semelhante. 8 Então tua luz surgirá como a aurora, e tuas feridas não tardarão a cicatrizar-se; tua justiça caminhará diante de ti, e a glória do Senhor seguirá na tua retaguarda” (Is 58,7-8).

Sejamos, pois, húmus para que o outro cresça. Nada nos seja motivo de vanglória, como se tudo dependesse só de nós. Não. Promovamos os outros. Dessa forma, se não recebermos reconhecimentos deles, obteremos reconhecimento diante de Deus. Este é o reconhecimento  que nos exalta no final. Por isso, vale a pena ser humilde.

 Eu diante da Palavra

Ouve o órfão
17 Não despreza a oração do órfão, nem os gemidos da viúva  (Eclo 35,20).

Nas vezes em que me senti órfão, desamparado, confiei no Senhor?
Adoro a Deus, de modo que minha oração suba a ele?

É justificado
13 O publicano, porém, mantendo-se à distância, não ousava sequer levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, tem piedade de mim, que sou pecador!
14
Digo-vos: este voltou para casa justificado, e não o outro. Pois todo o que se exaltar será humilhado, e quem se humilhar será exaltado  (Lc 18,13-14).

 Minha oração é de quem é humilde?

Deu forças
17 Contudo, o Senhor me assistiu e me deu forças, para que, por meu intermédio, a boa mensagem fosse plenamente anunciada e chegasse aos ouvidos de todos os pagãos. E fui salvo das fauces do leão  (2Tm 4,17).

Sinto que o Senhor me dá força? Ou ela vem de minhas capacidades?

 

Minha prece

Senhor, muitas vezes me sinto órfão, desamparado.
Contudo sei que, é porque confio em minhas próprias forças,
por isso me decepciono.
Preciso depositar em vós minha confiança e atribuir a vós a razão de meu bem-estar, de tudo o que possuo.
Sei que não desprezais a oração dos humildes.
Quero cultivar a humildade, louvando-vos pelos dons que me destes,
E também não me sentindo superior a ninguém.
Espero que minha oração suba até vós,
Partindo de meu coração humilde.
Ajudai-me, Senhor, a viver servindo aos outros
Como forma de imitar o Senhor Jesus
Que veio para servir.
Que assim seja.