Jesus Cristo Rei do Universo

Jesus Cristo Rei do Universo

Jesus Cristo Rei do Universo

Alguns reis persistem em nossos dias.  São soberanos que regem determinado povo. Encarnam a imagem de detentores absolutos do poder. Contudo, a maioria não são. Nem sempre governam sozinhos. Também, em nossas vidas, muitos de nós se portam como reis absolutos. Querem ter a última palavra, fazem só o que têm vontade, não aceitam opinião, não gostam de serem mandados. Os que são assim, são pequenos reis?

Absolutismo. Muitos de nós portam-se como senhores absolutos. Esse absolutismo muitas vezes é oposto até a Deus. De que forma? Não deixando lugar para a Palavra de Deus em suas vidas. Fazem de modo contrário do que fez o povo hebreu. Ele escolheu um rei e se dispôs a obedecê-lo: Vieram, pois, todos os anciãos de Israel ter com o rei em Hebron. Davi fez com eles um tratado diante do Senhor e eles sagraram-no rei de Israel (2Sm 5,3). E nós, que rei escolhemos para nossas vidas? O trabalho? Uma pessoa em especial? Nossas opiniões pessoais?

Rei. Nosso rei, como os demais reis terrenos, é frágil. 37 Se és o rei dos judeus, salva-te a ti mesmo (Lc 23,37), gritou um dos ladrões crucificados com Jesus. Nós, parecemos reis e não somos; Jesus não parecia rei, mas era. Ele não tinha aparência de rei. Hoje continua não reinando em muitos corações. Os incrédulos até o desafiam como fez um dos malfeitores com ele crucificado: Se és o Cristo, salva-te a ti mesmo e salva-nos a nós! (Lc 23,39). Nosso mundo está acostumado com o poder provado por apoteoses, pompas, riqueza. Nosso Rei, entretanto, não ostenta essas características.

Reino invisível.  Ele quer reinar nos corações. Não precisa dessa ostentação. O que acontece com o coração onde Jesus reina? Torna-se semelhante ao dele. As consequências se manifestam nas ações da pessoa.  No coração está a graça, a garantia de que podemos herdar a vida eterna. É dele também que partem nossas ações, nossa prece, nossa honra ao Rei.  Sede contentes e agradecidos ao Pai, que vos fez dignos de participar da herança dos santos na luz. Ele nos arrancou do poder das trevas e nos introduziu no Reino de seu Filho muito amado (Cl 1,12-13).

O Reino do Rei Jesus é diferente do reino deste mundo. Por que razão? Porque ele está dentro nós, nos corações. É dali que ele pretende reinar no universo.

Reverenciar. Diante dele, cabe a atitude de um dos malfeitores: Nem sequer temes a Deus, tu que sofres no mesmo suplício? (Lc 23,40). Ele parecia temer. Será? É preciso confiar mais no nosso Rei e menos nos nossos poderes. Como se manifesta essa confiança nele? Vivendo sua mensagem. O mundo prefere confiar nas mensagens humanas, nas mensagens de autoajuda, em opiniões defendidas na mídia, ao invés de dar crédito à mensagem divina deixada pelo Rei. Vivê-la é uma forma de reverenciar s eu autor.

Que Jesus Cristo seja, de fato, o Rei da vida de cada um de nós. Que o Rei do universo seja diferente  dos reis da terra para nós. Tributemos a ele a veneração e o respeito que ele merece. Desta forma estaremos nos preparando para vivermos com ele no reino dos céus.

 Eu diante da Palavra

Sagraram Rei
3 Vieram, pois, todos os anciãos de Israel ter com o rei em Hebron. Davi fez com eles um tratado diante do Senhor e eles sagraram-no rei de Israel (2Sm 5,3).

Quem são os senhores de minha vida?

Rei
37 Se és o rei dos judeus, salva-te a ti mesmo.
38
Por cima de sua cabeça pendia esta inscrição: Este é o rei dos judeus.
39
Um dos malfeitores, ali crucificados, blasfemava contra ele: Se és o Cristo, salva-te a ti mesmo e salva-nos a nós!
40
Mas o outro o repreendeu: Nem sequer temes a Deus, tu que sofres no mesmo suplício? (lc 23,37)

Reverencio a Deus?

Para o Reino do Filho
 12 Sede contentes e agradecidos ao Pai, que vos fez dignos de participar da herança dos santos na luz.
13
Ele nos arrancou do poder das trevas e nos introduziu no Reino de seu Filho muito amado, (Cl 1,13).

 Que motivos me levam a ser agradecido a Deus?

  Minha prece

Consagro-vos, Senhor, a minha vida.
Sois meu Rei e podeis me salvar.
Em vossas mais entrego minha existência
Pois ela pertence a vós.
Agradeço-vos por me terdes feito digno de
participar da herança dos santos na luz.
Arrancastes-nos das trevas
e nos introduzistes no Reino de vosso Filho.
Quero viver como vosso súdito,
Vivendo vossa palavra.
Assim seja.